Trending News

Blog Post

Dicas de Leitura

Técnicas de Exame Psicológico: Os Fundamentos

A obra Técnicas de exame psicológico: os fundamentos, de Luiz Pasquali, aborda conceitos, técnicas e procedimentos da psicometria para iniciantes. A saber, oferece ainda uma visão histórica da problemática da avaliação em psicologia com foco no uso de testes psicológicos.

O livro foi dividido em sete capítulos, sendo que em cada um deles há tópicos que aprofundam de forma clara os temas centrais. Constitui uma edição revisada e ampliada de sua primeira publicação, em 2001.

Em Testes psicológicos: conceitos, história, tipos e comercialização, o autor diferencia avaliação psicológica de teste psicológico e define alguns termos utilizados na área.

O texto apresenta, em linhas gerais, as décadas que marcaram a história dos testes psicológicos, os tipos de testes psicológicos separados por objetividade, construto que medem e forma de resposta, e o uso dos testes psicológicos com propósito de classificação, promoção de autodesenvolvimento, intervenção psicoterápica e psicopedagógica, avaliação de programas e pesquisa científica.

Por fim, cita as editoras de testes e os distribuidores existentes no Brasil.

logo

Fique por Dentro

Cadastre-se para receber as novidades da Vetor Editora.

Em Fundamentos científicos dos testes psicológicos, Luiz Pasquali faz uma extensa explanação sobre a definição científica de teste psicológico como medida do comportamento humano e que, portanto, pressupõe o conhecimento em psicometria.

Discute ainda a epistemologia da ciência e da matemática como forma de levar o leitor a compreender de que maneira um símbolo numérico pode ser utilizado para descrever e interpretar um fenômeno natural.

TEP - Técnicas de Exame Psicológico - Os Fundamentos

Parâmetros psicométricos dos testes psicológicos

Na sequência, o capítulo Parâmetros psicométricos dos testes psicológicos aborda os dois modelos de psicometria: a Teoria Clássica dos Testes (TCT) e a Teoria de Resposta ao Item (TRI). O texto apresenta as características adequadas para que um teste psicológico seja legítimo e confiável, no que diz respeito aos itens (validade, dificuldade, discriminação e função diferencial) e ao conjunto de itens (precisão e validade).

Em Padronização dos testes psicológicos: as normas, o autor dá sequência ao tema abordado no capítulo anterior e enfatiza a necessidade da uniformidade nos procedimentos de aplicação e interpretação de testes psicológicos, para que sejam considerados válidos e precisos.

Para tal, diferencia as nomenclaturas padronização e normatização, sendo a primeira voltada às condições da testagem e às instruções padronizadas, e a segunda, ao desenvolvimento de parâmetros para a interpretação dos resultados.

No capítulo seguinte, O laudo psicológico, Pasquali apresenta a definição de laudo psicológico e fornece um roteiro para a elaboração do documento, contendo o tipo de informação que cada uma das etapas deve contemplar, além de precauções e possíveis limitações. Do mesmo modo, para facilitar o entendimento do leitor, o capítulo conta ainda com um exemplo de laudo empresarial.

 

Princípios éticos dos testes psicológicos

Em Princípios éticos dos testes psicológicos, o autor aborda a ética profissional sob a ótica de três pilares:

  • a polêmica dos casos de pesquisa com seres humanos que, após a barbárie científica, tornou obrigatório o uso do termo de consentimento livre e esclarecido. Atribuiu prioridade ao bem-estar do sujeito e determinou a criação de comitês de ética;
  • o direito dos testandos, segundo a American Psychological Association (APA);
  • e o direito dos testandos, segundo o Código de Ética do psicólogo no Brasil.

Por fim, o capítulo “Os testes psicológicos no Brasil” apresenta um panorama histórico sobre os marcos da testagem psicológica no mundo, com início em 2200 a.C.

Em seguida, traz uma série de informações, acontecimentos e projetos importantes no Brasil, com destaque para:

  • Conselho Federal de Psicologia (CFP);
  • Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPPEP), encontros profissionais, sociedades, revistas, grupo para discussão na internet, laboratórios, programas, lista de testes credenciados pelo CFP, nomes de pesquisadores atuantes e entidades de Psicologia.

A obra é uma leitura essencial para psicólogos, principalmente àqueles que trabalham com testagem e avaliação psicológica.

Os temas abordados são de extrema relevância para o exercício profissional, uma vez que atribuem sentido à importância da proximidade da psicologia com a estatística.

Destaque especial à didática do autor, com linguagem simples, nem por isso menos científica, que aproxima o leitor da narrativa e o convida a compreender com clareza a relação entre números e comportamento humano.

Resenha escrita por Juliana Siracuza Reis Miserochi

Psicóloga com MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pela Business School São Paulo. Especialista em Psicologia Hospitalar pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Pós-graduanda em Avaliação Psicológica pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG). Psicóloga no Departamento de Produtos e Pesquisa da Vetor Editora.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios. *